segunda-feira, 16 de maio de 2011

Osteopatia - Pompage

O termo Pompage passou do inglês ao francês e ao português, sem tentativa de tradução em nenhuma dessas passagens. Devemos associá-lo a um gesto de "bombeamento", um puxar-relaxar sucessivo.

A Técnica de pompage é realizada através de trações suaves, rítmicas e lentas seguidas de aproximação das inserções miofasciais. Para isso descrevemos 3 tempos na realização da técnica:

1- Tensionamento do segmento.  Deve ser feito até o limite da elasticidade fisiológica da estrutura músculo-aponeurótica.
Se esse tensionamento ultrapassá-la, haverá reação através de um reflexo miotático direto. O terapeuta deve alongar lenta, regular e progressivamente as fibras até o limite de sua elasticidade, para não se provocar um descarregamento dos fusos neuromusculares.

2- Manutenção do tensionamento. que será maior ou menor de acordo com o objetivo que se procura.

3- Retorno à posição inicial. Que ocorrerá lentamente e sua velocidade também será determinada de acordo com o objetivo pretendido.

A manobra deve ser repetida de 5 a 20 vezes.

Indicações:
Estase líquida, por baixa mobilidade da fáscia e comprometimento da circulação lacunar, tensões “anormais” impostas à fáscia, artrose, degeneração da cartilagem, retração muscular e encurtamento músculo-aponeurótico.


Nenhum comentário:

Postar um comentário