terça-feira, 19 de julho de 2011

Tratamento de insônia com Osteopatia

O presente estudo teve como objetivo utilizar alguns recursos da osteopatia craniana no tratamento de pacientes com insônia primária crônica e observar os resultados após 4 semanas de tratamento. Foi realizada avaliação através de questionário e também pela Escala de Epworth, além de avaliação osteopática craniana (escuta craniana, mobilidade sutural). Para o tratamento foram utilizados diversos recursos osteopáticos cranianos para reequilíbrio articular e do Sistema Nervoso Autonomo - SNA. Para a análise dos resultados utilizou-se de comparações pareadas paramétricas entre os valores obtidos antes e após o tratamento, no que diz respeito aos dados da escala de Epworth e do nº de horas de sono. Os resultados observados na Escala de Epworth demonstram uma diminuição significativa com p<0,0001 (p=2,4343-9) e na comparação de horas de sono, antes e após o tratamento, observa-se também um aumento significativo, com p<0,0001 (p=2,7273-6). Vale ressaltar que no presente estudo foi observado um grande número de indivíduos (66,6%) classificados com LEVE segundo a Escala de Epworth, e estes foram os que apresentavam sintomas há menos tempo, portanto, podemos sugerir que o emprego da osteopatia craniana tem melhor eficácio em indivíduos com quadro leve e de curta data de insônia, mesmo sendo considerados crônicos.
Utilização da Osteopatia craniana no tratamento de pacientes com insônia primária crônica

Santos, João Paulo Retondaro dos; Nonaka, Paula Naomi

Um comentário:

  1. Durante as consultas tenho notado que pacientes que apresentam quadro de insônia crônica costumam dormir durante as sessões. O que vai ao encontro de trabalhos que mostram que durante o tratamento há uma significante produção de serotonina... e muitos relatam melhora para dormir a partir da primeira sessão...

    ResponderExcluir