segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Ler e Dort


Ler / Dort
Lesão por esforço repetitivo – conjunto de síndromes (quadros clínico/patologias/doenças) que atacam os nervos, músculos e tendões (juntas ou separadamente)
Elas são sempre degenerativas e cumulativas e sempre precedidas de alguma dor ou incômodo.
Distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho.
É exatamente igual a LER, porém identifica exatamente a origem do problema: o trabalho

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Mais uma história da Osteopatia


Criada nos Estados Unidos pelo médico americano Andrew Taylor Still. Still tornou-se médico muito jovem. Tornou-se cirurgião e trabalhou na guerra de Secessão. É nesse período que ele se questiona sobre a sua impotência para aliviar os feridos de guerra. Após a guerra resolveu estudar profundamente Anatomia e Fisiologia para entender melhor o funcionamento do corpo humano.

Em 1864, uma epidemia de Meningite matou vários de seus pacientes e três dos seus filhos. Em 22 de Julho de 1864 curou uma criança que estava com disenteria. Ele observou que a região lombar estava quente e o abdómen estava frio; o pescoço e a parte de trás da cabeça estavam quentes e o rosto, testa e nariz, frios. Compreendeu que havia contracturas na coluna e que estavam relacionadas com o mau funcionamento dos intestinos. Tratou a coluna da criança e no dia seguinte a mãe anunciou-lhe que o seu filho estava curado. Esta era a primeira vez que colocava em prática suas observações.

Daí surgiu a osteopatia e em 1892, Still funda The American School of Osteopaty em Kirksville, escola que existe até hoje.

Still recompilou técnicas manipulativas procedentes das mais distintas culturas, armonizando-las e estudando-las à luz da fisiología articular, anatomía y fisiopatología modernas.

Still determinou quatro princípios fundamentais da Osteopatia:

  • A Estrutura Determina a Função - Toda a estrutura (ossos, pele, fáscias, glândulas, vísceras, músculos, articulações, etc) é indivisível, funciona como um todo. A função é o funcionamento da estrutura, ou seja, todos os tecidos corporais. A Patologia não pode instalar-se se o todo estiver harmónico. Então a desarmonia da estrutura facilita a patologia.

  • A Unidade do Corpo - O corpo busca o equilíbrio em todos os momentos e como um todo, não em segmentos, como muitas vezes o tentam dividir.

  • A Auto-Cura - O corpo é capaz de se autocurar. O corpo tem em sí todos os meios necessários para evitar ou eliminar doenças, porém tem que estar em harmonia para funcionar corretamente. A Osteopatia coloca os tecidos em harmonia para que o próprio organismo possa se autocurar.

  • A Regra da Artéria é absoluta - O sangue é o meio de transporte de todos os elementos de nosso corpo, assegurando uma imunidade natural. Sua perturbação afectará a função em determinadas regiões do corpo, como consequência o retorno venoso será mais lento, provocando acúmulo de toxinas e debilidade desta região.

  • Irwin e Korr demonstraram que os reflexos viscerais, somato-viscerales y viscero-somáticos são demonstráveis experimentalmente e permite compreender que a lesão osteopática predispõe o paciente a doenças e perturba o equilíbrio fisiológico.

    O sistema músculo-esquelético do corpo humano não flutua no vazio. As suas estruturas e seu funcionamento integram-se com outros sistemas corporais, que interactuam e se modificam mutuamente. A sua relação inicia-se na etapa embrionária e continua ao longo da vida. A Divisão em sistemas individuais que aplicamos a um organismo vivo ao estudar o seu comportamento e desenvolvimento, deve-se fundamentalmente à percepção sequencial da natureza do Homem (Bochenek, 1997; Williams, 1989; Robertson, 2001)